• 16/11/2021
  • 299

No dia 05 de novembro de 2021, equipes de mergulho localizaram o rebocador Oceano I, há 28 metros de profundidade, na região de Guarapari/ES. A embarcação naufragou no fim do último ano, próximo à Ilha Escalvada, em Guarapari. Antes ferramenta de trabalho, agora torna-se um atraente ponto turístico para os amantes do mergulho e da fauna marinha. Porém, nem todos tiveram o mesmo destino. A bordo estavam três aquaviários, dos quais dois sobreviveram e um faleceu.

Era o nosso colega e chefe de máquinas da operação, Eric Barcelos Rangel, 56 anos. Já aposentado, em virtude de sua experiência e segurança que passava aos parceiros, era chamado para prestar serviços em diversas embarcações. Ele deixou esposa, quatro filhos e um neto de cinco anos - família que passará a vida sem vê-lo, em razão das péssimas condições de trabalho e equipes cada vez menores. Relatos de acidentes são cada vez mais frequentes e histórias como essa tendem a se repetir.

Os aquaviários, diariamente, sofrem com as extenuantes escalas, exercidas por enxutos grupos de trabalho. A falta de apoio das empresas contratantes só piora o processo, em um ciclo de abuso e desesperança. Problemas psicológicos e esgotamento são agravados pelo cenário, que favorecem o acontecimento de acidentes como o que tirou a vida do companheiro Eric. Quantos outros aquaviários precisarão morrer para sensibilizar as autoridades e empregadores responsáveis por condições dignas de trabalho? No fundo do mar, a embarcação é vitrine para turistas; e a lembrança de um bom companheiro deixa saudades e demonstra o retrato do descaso.

Precisamos lutar JUNTOS para MUDAR essa situação!

Com fotos e infos da @acquasub

Últimas Notícias